Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Conheça o AC Cobra, um projeto de carro “transatlântico”

Texto: Aurélio Backo
Fotos: Paulo Narezi

História: AC Cobra

Em 1955, a Ford lançou o T Bird em resposta ao Corvette, lançado em 1953 pela Chevrolet. Enquanto o Corvette se manteve na proposta inicial de ser um carro esportivo, o T Bird, aos poucos, foi ficando maior e se transformou em apenas mais um carro de luxo com estilo esportivo. Nesse vácuo, em 1962, o ex-piloto de Fórmula 1 Carroll Shelby pôs no mercado norte-americano o AC Cobra.

Carroll Shelby, um fazendeiro texano apaixonado por velocidade, começou a competir em 1952 – corridas de arrancada com um hot rod. No mesmo ano, e ao volante de um MG-TC – um carro esportivo inglês, pequeno e simples, e que vendia relativamente bem no mercado americano – Carroll participou e venceu uma competição, mas em prova de velocidade em estrada. Daí em diante, passou a se dedicar a essas competições de velocidade. Seu sucesso foi tal que, já em 1956, foi eleito o “piloto do ano” pela revista americana “Sports Illustrated”. Em 1958 e 1959 competiu na Europa na Fórmula 1, mas sem muito sucesso. No ano de 1959 foi campeão na famosa corrida “24 Horas de Le Mans”, na França. Por problemas de saúde, Carroll parou de competir em 1960, mas não se afastou dos carros. Seu lado empreendedor, do tempo em que criava galinhas no Texas, o faz contatar a AC Cars, uma pequena fabricante inglesa de carros esportivos. Sua ideia era levar o pequeno AC Ace para os Estados Unidos – sem motor – e lá transformá-lo num “foguete”, instalando motores V8!

AC Cobra
AC Cobra

O pequeno AC Ace

A história da AC começou no ano de 1901, quando John Weller montou uma oficina em Londres com o objetivo de construir carros. Seu primeiro modelo estreou no Motor Show Britânico de 1903. Num tempo em que automóveis eram uma grande novidade, a empresa desfrutava de boa reputação ao produzir veículos confiáveis e de boa dirigibilidade. O AC Ace foi lançado em 1953: motor de 1,9 litro, 103 HP, suspensões independentes, instrumentação completa, carroceria conversível de alumínio e espaço para duas pessoas. Era o tradicional carro esportivo inglês e tinha excelente desempenho – mais de 160 km/h de velocidade final. Em 1959 o AC Ace ganhou notoriedade, pois foi o carro vencedor na categoria GT 2 Litros na prova de “24 Horas de Le Mans”.

AC Cobra 260/289

Em 1962, Carroll Shelby recebeu na Califórnia o primeiro AC Ace sem motor e com a carcaça de alumínio ainda sem pintura. A instalação do motor V8 Ford de 260 polegadas cúbicas (4,2 litros) e 164 HP foi feita na tradicional oficina da Moon Eyes (a Moon Eyes até hoje está na ativa comercializando acessórios para hot rods). Uma vez equipado com o motor V8, o pequeno e leve esportivo (917 quilos) atingia uma velocidade final de 244 km/h! A aceleração também era excelente, 96 km/h em 4,2 segundos e o quarto de milha em apenas 13,8 segundos. E o carro em solo americano ganhou outro nome: AC Cobra.

Depois de 75 Cobras terem sido produzidos, um motor ainda maior foi escolhido: 289 polegadas cúbicas (4,7 litros) – com potências que variavam de 260 a 306 HP! Mais 25 unidades depois e o AC Cobra pôde ser homologado para competir (e enfrentar o Chevrolet Corvette). Em 1963 e 1964 o AC Cobra mostrou a que veio: foi vitorioso nas provas da U.S. Road Racing Championship.

De 1962 até 1965, cerca de 75 Cobras foram construídos com o motor Ford V8 260 e, na sequência, 580 Cobras receberam o motor maior de 289 polegadas cúbicas. Em 1965, quem comprava um Ford Galaxie poderia optar por um motor V8 289, mas também havia a opção “maiorzinha” de 427 polegadas cúbicas… Alguém teve alguma ideia?

AC Cobra
AC Cobra

AC Cobra 427

Para “instalar” uma carroceria de Cobra ao redor desse enorme motor V8 427 (7 litros) de 425 HP, muitas alterações foram necessárias: novo chassi mais rígido, novas suspensões e uma carroceria cerca de 17 cm mais larga. Uma revista da época relatava que o carro era muito dócil, mas se fosse posto o pé na tábua, o carro atingiria 266 km/h! Sua aceleração? Acelerava de 0 a 80 km/h em 3,3 segundos e percorria o quarto de milha em 12,4 segundos! Um carro para competição em pista deve ser veloz, mas deve também frear tão rápido quanto possível, para não perder tempo nas curvas.

O Cobra 427 podia acelerar até 160 km/h e em seguida parar completamente em apenas 14,5 segundos, uma marca excelente!

O Cobra foi produzido até 1968 totalizando cerca de 348 unidades do modelo 427, que substituiu o 289. Mas Carroll Shelby não tirou o pé da tábua: já em 1965 ele iniciou a preparação dos famosos Ford Mustang Shelby GT-350 e, nesse mesmo ano também, recebeu da Ford o projeto GT-40: um carro 100% criado para competição. E estas histórias ficam para depois…

VEJA TAMBÉM: Réplica Ford Mustang Eleanor 1968: GTalentoso!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA