Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A construção de um hot rod harmônico passa pela escolha deste básico acessório. Veja as dicas do especialista

Texto: Redação
Imagens: Divulgação

Em busca da roda ideal

A escolha das rodas é fundamental no projeto de seu hot rod. Quando comecei a brincar de “carro velho”, no final da década de 1970, nem pensava em usar rodas de ferro. Quem se aventurava a modificar um carro antigo era praticamente obrigado a escolher entre as rodas palito e gaúchas. E, ainda assim, tínhamos de nos contentar com rodas aro 14”, pois era o que existia no mercado. Era muito raro encontrar um jogo de rodas palito de 15”. Naquela época, a oferta de pneus também era bastante limitada. O que existia de melhor eram os radiais TA que equipavam os Dodge Charger, também com aro 14”.

As “gauchinhas”, como são carinhosamente chamadas, entraram no mercado por meio de um fabricante gaúcho e são produzidas até os dias de hoje. As gaúchas sempre foram fundidas em alumínio, enquanto que as rodas palito tiveram e ainda têm vários fabricantes. As primeiras rodas palito do mercado eram de magnésio e, quando devidamente polidas, ficavam com um brilho sem igual, meio amarelado. O problema é que elas não seguravam o brilho, o que obrigava seus donos a polir as rodas praticamente uma vez por semana.

rodas_P1P

Muitas possibilidades

Hoje a realidade é bem diferente. Temos rodas de liga leve, de todos os modelos, e principalmente todos os tamanhos, nacionais e importadas. Outra opção que passou a ser bastante considerada é a de utilizar as rodas de ferro com calotas e pneus de faixa branca, nas quais podemos utilizar os sobre aros.No caso das rodas de ferro, elas conferem um ar nostálgico ao hot, e se aplicam aos estilos clássico, nostalgia, custom e também aos rat rods. As rodas de ferro podem ser levemente alargadas quando utilizadas com pneus radiais.

Uma receita barata para se fazer isso é simplesmente trocar o aro, utilizando o miolo de rodas mais antigas, como as das picapes F100 ou F1000, C10 ou mesmo da Rural ou F75. Neste caso, mantemos o miolo e trocamos o aro por aros mais modernos, como os que equipam as picapes Ranger e S10. Esses aros são um pouco mais largos e próprios para utilização de pneus sem câmara. Esses serviços devem ser feitos por um profissional especializado, que centre bem as rodas. E, antes de rodar, é importante fazer o balanceamento para conferir se o serviço de troca de aros ficou perfeito.

É importante que você escolha as calotas antes de fazer qualquer serviço nas rodas de ferro, pois existem vários encaixes diferentes para calotas. Portanto, é melhor acertar as calotas e sobre aros (caso utilize) antes e depois fazer qualquer serviço nas rodas. Tenho um amigo que está utilizando o miolo das rodas de Rural na frente de seu carro e na traseira utiliza o miolo das rodas do Mercury 46. Os encaixes de calotas são ligeiramente diferentes. Resultado: ele teve de mandar fazer calotas com encaixes sob medida.

Em geral, quem opta pela utilização de rodas de ferro deve utilizar pneus de perfil alto, quer sejam radiais ou convencionais. No caso de rodas de ferro com aros de 17” ou 18”, o que é muito raro, é preciso certificar se de que é possível utilizar pneus de perfil mais baixo sem destoar do resultado final. Quanto às rodas de liga leve, como temos hoje muitos modelos disponíveis no mercado, e também como se trata de gosto pessoal de cada um, fica a critério do proprietário a escolha do modelo.

rodas_P2P

Gigantes, não

Porém, segue a nossa opinião quanto ao tamanho das rodas. Rodas gigantes, de aro 20” ou 22”, em geral não combinam muito com hot rods. Mesmo se pegarmos como exemplo uma picape da década de 50, estas rodas parecem destoar completamente do contexto do carro. Em se tratando de calhambeque (entenda-se por calhambeque os carros até meados da década de 30 com estribo externo, faróis sobre os para-lamas e desenho mais quadrado. No caso dos Fords, seria até 1934, o modelo 1935 já começa a ficar arredondado. Já a Chevrolet ainda oferecia em 1935 o modelo simples com carroceria quadrada e o modelo Master, que já é arredondado).

Nestes casos, a utilização de rodas de 20” de liga leve fica bastante destoante do contexto do carro, deixando-o com aparência de um off road. As rodas de 20” podem ser utilizadas em muscle cars, em carros das décadas de 60 e 70 e em alguns poucos modelos da década de 50. Ou em alguns casos de hot rod high tech extremos. Mas consideramos que é muito difícil que estas rodas gigantes combinem harmonicamente com um hot rod. Em carros das décadas de 20 e 30, o ideal mesmo é manter as rodas de aro 15”. Nos Chevrolet acima de 1934, podemos utilizar até mesmo aro 14”, pois o contorno do para-lama tem um desenho menor que nos Ford.

Não é aconselhável que se altere o tamanho do desenho do para-lama para que bata com a curvatura do pneu, pois isso geralmente deixa o para-lama desproporcional. Ainda considerando carros das décadas de 20 e 30, acreditamos que as rodas de ferro sejam as mais indicadas, tanto as rodas fechadas como as raiadas. No caso das raiadas, podem ser de aro 15” ou 16”, porém algumas rodas de liga leve caem bem também, principalmente se o estilo escolhido foi o high tech. Neste caso o melhor é utilizar pneus de perfil 50. Os perfis mais baixos não combinam deforma alguma.

rodas_P1P

Já os carros da década de 40, incluindo alguns modelos da segunda metade da década de 30, recebem bem rodas de liga leve, sejam nos aros 15, 16, 17 e até mesmo 18, sempre adequando o tamanho dos pneus ao contorno do para-lama. Para carros da década de 50, podemos utilizar rodas de ferro com calotas de Cadillac, Buick, Oldsmobile e outros modelos especiais. São aquelas calotas grandes que tomam praticamente toda a roda, deixando apenas uma pequena borda aparecendo, as chamadas supercalotas. Neste caso geralmente as rodas são pintadas de vermelho, o que vai aparecer somente um filete entre a calota e o pneu, e os pneus são de faixa branca, quer a faixa seja original do pneu ou acessório.

Na primeira metade da década de 50 os carros são arredondados e recebem bem rodas de liga leve, em geral com aro de 15”. Acima disso deve ser estudado caso a caso. Os carros de 55 em diante já têm linhas mais retas, puxando para o rabo de peixe, e podem receber rodas de liga e também raiadas no estilo lowrider.

VEJA TAMBÉM: Veja a evolução da roda em 100 anos de história do automóvel.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA