Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Ford Model B Roadster 1932 – um dos Ford mais bonitos – é customizado ao gosto de seu proprietário

Texto: Vitor Giglio
Fotos: Ricardo Kruppa

Ford Model B Roadster 1932

“O modelo 1932 é o mais bonito dentre todos os Ford”. É com essa frase que Gerson Mandu dá início à entrevista que originou esta reportagem. O empresário de 51 anos admite que nem mesmo se lembra quando teve início essa sua paixão por modelos antigos. “Acho que, na verdade, eu sempre gostei”, brinca.

Com uma predileção por modelos produzidos entre as décadas de 30 e 50, Gerson destaca, entre os veteranos que já possuiu, um Chevy 1955. “No entanto, o Ford 32 é um troféu para quem gosta de hot rod”, se declara ao mais novo xodó.

VEJA TAMBÉM: Bel Air 1955: the hot one.

História

O Ford Model B foi produzido entre 1932 e 1934. Tratou-se de uma versão atualizada do modelo A e que foi substituído posteriormente pelo Model 48. Em sua origem, o Ford modelo B era um quatro cilindros, de 3.3L e 50 cavalos de potência a 2.800 RPM. Cabeçotes com novas câmaras de combustão e novo comando de válvulas eram os principais responsáveis pela potência elevada do Ford Model B em comparação ao seu antecessor.

No entanto, simultaneamente, a montadora passou a desenvolver um veículo muito similar ao chamado modelo 18, que ostentava, entretanto, um propulsor V8, veículo que ficou conhecido como Ford V-8, um automóvel bastante similar ao Ford B. Roadster, coupé, sedã, cabriolet e phaeton eram algumas das 14 versões de carrocerias que os modelos B ofereciam. Pela primeira vez a montadora passava a oferecer dois modelos simultaneamente.

De grife

Gerson explica que, ao adquirir o automóvel – que estava pronto no estilo High-Boy –, desmontou e remontou com paralamas, e focou em modificar o estilo, a cor e a tapeçaria, de modo a transformá-lo no veículo que sempre desejou. O Ford de Gerson foi feito pelo rodder e preparador Donizete Costalonga, um dos mais reconhecidos construtores de hot rods do país. O modelo conta com suspensão dianteira tipo Mustang II e suspensão traseira independente – uma marca registrada de Donizete, segundo Gerson.

Na parte externa destacam-se:a pintura no estilo saia e blusa nas colorações preta e prata, as lanternas do Ford 1939 e as rodas com calota de ferro. A mecânica apresenta um kit desenvolvido especialmente para o modelo, que inclui motor V8 Ford 302, que opera em conjunto a um câmbio automático C4, diferencial do Chevrolet Omega, freio a disco nas quatro rodas e coletor de escape (um par) dimensonado. O motor dispõe de tampa de válvula e filtro de ar Edelbrock, cabo de vela MSD, kit de polia, alternador cromado de 110A, distribuidor eletrônico e ventoinha elétrica.

VEJA TAMBÉM: Ford Phaeton 1936: clássico e hot.

Aconchegante

Nada no veículo tem mais a cara de Gerson do que o interior do roadster. Toda a tapeçaria foi refeita e quem dá o tom agora é um couro laranja, que reveste banco e laterais de porta. Os cinco instrumentos abrigados no painel são da Auto Meter – e monitoram a velocidade, pressão de óleo, combustível, temperatura da água e voltímetro. A coluna de direção original, por sua vez, foi substituída por uma versão em alumínio.

VEJA TAMBÉM: Bowtie Deuce Roadster 1932: Hot rods show!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA