Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Conheça um pouco mais dessa famosa montadora norte-americana que, após o fim da guerra, foi a primeira a lançar um novo carro!

Texto: Aurélio Backo
Fotos: Divulgação

Studebaker 1947

Com o final da Segunda Guerra Mundial, em 1945, a indústria automobilística norte-americana pôde, enfim, retomar a produção para o público civil. Uma a uma, as montadoras voltaram à normalidade produzindo modelos quase idênticos aos de 1942. Em maio de 1946 uma marca independente saltou na frente das grandes montadoras e lançou um carro completamente novo. Era a Studebaker, com seu moderníssimo modelo 1947!

A Studebaker foi fundada em 1852 e produzia veículos para tração animal. Nesse segmento se tornou uma grande indústria. Em 1902, deixou para trás os veículos de tração animal e iniciou a fabricação de automóveis elétricos. Dois anos depois passou a fabricar modelos movidos a gasolina. Em 1922 já eram fabricados mais de 100.000 Studebaker por ano!

Em dezembro de 1945, ao retomar a produção de automóveis após o fim da Segunda Guerra, a Studebaker fez como as demais montadoras: produziu uma reedição do seu modelo 1942. Mas, em poucos meses, lançou seu novo e inédito Studebaker 1947. Como pôde uma montadora pequena pular na frente das três grandes montadoras americanas, General Motors, Ford e Chrysler?

Uma das razões foi que a Studebaker não contava com um departamento próprio de estilo. No meio do ano de 1944, a montadora já tinha contratado os estudos iniciais de um novo carro. As grandes montadoras, por sua vez, tinham estúdios próprios, mas precisaram concentrar seus esforços para a produção de guerra por mais tempo.

Quando todas as montadoras puderam retomar a produção de carros para o público, a “Stude” pôde mais rapidamente restabelecer suas linhas de montagem. Durante a guerra, a fábrica produzia motores para aviões que não usavam o espaço da montagem de carros. Já os veículos militares que produzia não utilizavam os equipamentos de produção de carros de passageiros. Com o fim da guerra, também abriram mão de contratos com o exército americano para a produção de caminhões.

Studebaker
Studebaker 1947 Champion: quatro portas sedan

O novo carro

No desenho do novo “Stude”, a maior inovação foi o alargamento do habitáculo dos passageiros. Concomitantemente, os para-lamas foram incorporados à carroceria e o capô do motor ficou quase plano. Essas alterações permitiram aumentar 25 cm no espaço lateral dentro do carro. Um novo desenho de chassi permitiu deixar o carro mais baixo, melhorando a estabilidade. Também permitiu deixar o banco traseiro mais à frente, aumentando ainda mais o conforto dos passageiros (quando você pega um ônibus já deve ter percebido a diferença entre ficar no meio do carro ou sobre o eixo traseiro).

Com os passageiros deslocados mais à frente, o departamento de estilo pôde instalar na traseira um porta-malas bem longo. Até então os carros tinham porta-malas curtos e, consequentemente, pequenos.

O impacto do lançamento do Studebaker 1947 foi enorme e seu estilo inovador foi muito bem recebido pelo público. Inicialmente foram lançados três modelos de carrocerias numa série denominada “Champion”: uma coupe, para três passageiros, e sedans de duas e quatro portas. Depois foi lançada a série Commander,  com uma distância entre-eixos 18 cm maior, e uma grade dianteira distinta. A carroceria das duas séries era a mesma e o aumento no comprimento do carro era nos para-lamas dianteiros. Na série Commander havia ainda um modelo de quatro portas com interior mais luxuoso e carroceria 10 cm maior, a Land Cruiser. Essas séries podiam ser fornecidas em duas versões de acabamento: DeLuxe ou Regal Deluxe. Essa última mais luxuosa adicionava aos modelos frisos cromados ao redor do para-brisa dianteiro e frisos nas caixas de ar abaixo das portas. A Land Cruiser era equipada como uma Regal DeLuxe, mas tinha ainda um para-brisa inteiriço e frisos sobre as lanternas traseiras. Mecanicamente os Champion eram equipados com motor de seis cilindros em linha de 2,8 litros e 80 HP. Os Commander, por sua vez, possuíam um motor maior, de  3,7 litros e 94 HP, também com seis cilindros em linha.

Modelos de Studebaker 1947 Produção
Champion (distância entre-eixos de 2,84 m) Sedan quatro portas 53.958
Sedan duas portas 23.557
Coupe para cinco passageiros 16.731
Coupe para três passageiros 8.600
Conversível 2.251
Commander (distância entre- eixos de 3,02 m) Sedan quatro portas 17.074
Sedan duas portas 2.707
Coupe para cinco passageiros 13.299
Coupe para três passageiros 1.347
Conversível 1.503
Commander Land Cruiser  (distância entre- eixos de 3,12 m) Sedan quatro portas 20.519

 

Na época os Studebaker eram motivo de brincadeira pelo seu formato em três volumes. Em especial por causa do coupe, que tinha porta-malas bem longo e maior que o capô dianteiro. Os carros até então tinham um porta-malas pequeno. As pessoas brincavam ao ver um Studebaker perguntando: “Para que lado ele está indo?” Já o modelo coupe para cinco passageiros tinha um enorme vidro traseiro envolvente e era associado a uma nave espacial.

Brincadeiras à parte, o estilo inovador da Studebaker acabou sendo adotado por todas as montadoras norte-americanas. As grandes Chevrolet e Ford apenas nos seus modelos de 1949! A Studebaker podia ser pequena, mas foi ágil e esperta para sair na frente dos grandes concorrentes.

Um total de 161.546 unidades foram produzidas do Stude 1947!

VEJA TAMBÉM: Studebaker 1949: Orange is the new Studebaker!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA