Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Um clássico que deixou de lado as raízes para ganhar corpo rat rod estilo gringo Gas Monkey. E um detalhe importante: ele pode ser seu!

Texto: Bruno Bocchini
Fotos: Ricardo Kruppa

Ford 1929 Rat Rod

O empresário Rafael Jaworski, 36 anos, de Curitiba (PR), não esconde sua preferência pelo “jeitão mau de ser”. No bom sentido. Faz sentido? Você vai entender. Esse Ford ano 1929 pertencia à irmã de Rafael e ela o havia comprado em 2006, no início da restauração. Um ano depois a moça desistiu do projeto e o entusiasta comprou o carro imediatamente. “Nesse tempo eu estava no meio da restauração de um Chevy Bel Air 1953, mas decidi que queria o Fordinho na minha garagem”, conta.

O modelo era original, inclusive a mecânica, mas Rafael tinha em mente “depenar” o carro para transformá-lo em um verdadeiro rat rod norte-americano. “Do carro mesmo só está sendo utilizada a lataria. O restante foi modificado. Peguei inspiração no rat rod da oficina Gas Monkey, vi a foto do carro em site americano e resolvi fazer algo parecido”, lembra o proprietário.

Ford 1929 Rat Rod
Ford 1929 Rat Rod

Apaixonado por automóveis desde a infância, Rafael começou com a coleção de carrinhos de brinquedo, passou pelo plastimodelismo e chegou aos “carros de verdade”, como ele mesmo define. “Comecei a gostar dos carros antigos quando fui a alguns encontros do Curitiba Roadsters. Depois fui para Águas de Lindoia (SP) nos eventos e me encantei. Também minha referência sempre foi a revista Hot Rods – tenho todas as edições, desde a primeira”, aponta Rafael.

“Sempre tive apoio da família. No começo, meus pais e minha irmã, sempre que possível, iam aos encontros comigo; agora minha esposa também gosta deste meio e minha filha, com dois anos, também já está apaixonada pelos carros antigos – ela sempre pede para ver os carros e andar com eles. Cheguei a montar uma miniatura de um Ford roadster para ela”, conta.

Maquiagem endiabrada

O carro está com a mecânica V8 Ford 351 Windsor – que era utilizada nos modelos Mustang. O bloco 5.8L gera 400 cavalos e a receita conta ainda com carburador Holley 650 cfm, cabeçote rebaixado para compressão maior, válvulas de admissão e escape maiores, comando de válvula Iskenderian e distribuidor Hei. A caixa de câmbio escolhida é manual de quatro marchas do modelo Dodge, assim como diferencial da mesma marca. O modelo teve ainda eixo dianteiro rígido rebaixado em 4 polegadas e conta com kit de freios a disco ventilado na dianteira e original de Dodge na traseira.

Ford 1929 Rat Rod
Ford 1929 Rat Rod

Para garantir o aspecto colado ao chão, o chassi tubular (com tubo 100×50 feito em Z Drop) é protagonista da brincadeira que não deixa nem formiga passar por debaixo. Na traseira a suspensão é ainda Four Link triangular e tem sistema a ar nas quatro rodas. “Pensei em vários detalhes para garantir, além de emoção, um carro confiável e versátil. Tem sistema servo freio de F1000 e embreagem hidráulica também. É um hot completo e que fascina qualquer entusiasta não apenas pelo estilo rat, mas, sobretudo, pelo conjunto mecânico que satisfaz”, pontua Rafael.

Por dentro, o modelo conta apenas com bancos sem nenhum acabamento de tapeçaria. O volante é americano e usa um saque rápido da Fueltech para ficar mais fácil de entrar na cabine. Outro destaque é a pintura em preto que invade toda a carroceria interna. Para somar ao estilo bad car, a tinta externa é em preto acetinado e as rodas escolhidas foram Smoothies com pneus de VW Fusca 5,60 x 15” na dianteira e pneus traseiros L78 BF Goodrich que eram utilizados em Cadillac. “A minha intenção era deixar enferrujado,mas quando removi toda a tinta e percebi que a lataria dele estava em ótimas condições. Resolvi pintar e no teto foi feito emborrachamento para dar um efeito diferente”, explica.

“Fiz o carro praticamente inteiro, desde chassi, suspensão, rebaixamento do teto, assoalho e pintura. Só não fiz a adaptação do motor, câmbio, freios, direção e parte elétrica. O restante fiz tudo na minha garagem”, reforça Rafael.

Ford 1929 Rat Rod
Ford 1929 Rat Rod

De todo o projeto um dos pontos mais trabalhosos, segundo o proprietário, foi a adaptação do motor com o câmbio. “Isso foi mais demorado e complicado, mas deixei nas mãos da oficina Ferrarini, de Curitiba. Eles deixaram o carro muito bom de dirigir. É uma sensação bem diferente do que outros carros, uma pela altura e outra pelo ronco do escape, que está direto, sem abafador”, explica.

Dono de um Bel Air 53, um Ford 31 que está em construção e outro projeto Fairlane 57, Rafael garante que o Ford 1929 está à procura de um novo dono. Basta ter espírito hot rod e fazer uma boa proposta para levar a “réplica do Gas Monkey” para casa. E aí, se empolgou?

VEJA TAMBÉM: Rat Rod Lowrider: Ford Tudor 1949.

FICHA TÉCNICA

Ford 1929 Rat Rod

Mecânica/estrutura

Bloco V8 5.8L Ford 351 Windsor, 400 cavalos, carburador Holley 650 cfm, cabeçote rebaixado para compressão maior, válvulas de admissão e escape maiores, comando de válvula Iskenderian, distribuidor Hei, caixa de câmbio manual de quatro marchas do Dodge, eixo dianteiro rígido rebaixado em 4 polegadas e kit de freios a disco ventilado na dianteira e original de Dodge na traseira; suspensão Four Link triangular e sistema a ar nas quatro rodas;

Interior

Sem tapeçaria, volante artesanal americano com saque rápido da Fueltech e teto emborrachado;

Exterior/estética

Rodas Smoothies com pneus de VW Fusca 5,60 x 15” na dianteira e pneus traseiros L78 BF Goodrich, pintura em preto acetinado;

Quem fez:

Adaptação de motor, câmbio, freios e direção: Ferrarini – (41) 9981-1705; Elétrica: Auto Elétrica Alvernek (41) 3373-0304 e projeto e execução feito por Rafael Jaworski da RJCustom – (41) 9927-7101.

VEJA TAMBÉM: Picape rat rod 1936: óxido…nitroso!

*Matéria publicada na edição #141 da revista Hot Rods.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA