Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

­Pequeno, econômico e confiável: atributos do lançamento da Willys para enfrentar os grandes motores de Ford e Chevrolet

Texto: Aurélio Backo
Fotos: Arquivo

Willys 1937 a 1942

Em 1937, enquanto os Ford eram equipados com motores V8 e os Chevrolet tinham motores de 6 cilindros, a Willys apostou em um carro pequeno e econômico e equipado com um pequeno motor de 4 cilindros.

A história da marca começou em 1907, quando John North Willys, um revendedor de automóveis de Nova York, foi visitar a fábrica de carros Overland. O motivo da viagem era descobrir porque sua encomenda de 500 veículos ainda não havia sido entregue. Lá constatou que o dono da fábrica havia perdido tudo, inclusive sua casa, no que ficou conhecido por “Pânico de 1907”. Esse evento fragilizou a economia norte-americana pela quebra de várias empresas e vários corretores da bolsa de valores de Wall Street.

Willys acabou comprando a fábrica e, com sua competência e entusiasmo, transformou uma empresa falida numa grandiosa indústria automotiva. De 1912 aos anos da Primeira Guerra Mundial (1914 -1918), apenas Henry Ford produziu mais veículos do que a Willys-Overland.

Willys
Willys 1937: modelo Coupe era o preferido dos jovens e dos caixeiros viajantes

Linhas arredondadas

Em 1937, a Willys lançou seu primeiro modelo “aerodinâmico”. Até o ano anterior, o estilo era o padrão “calhambeque”, linhas retas e para-lamas não incorporados à carroceria. Com linhas arredondadas e aerodinâmicas, o novo Willys apresentava um capô com as laterais integradas, diferente do que era oferecido por Ford e Chevrolet. No modelo de 1936, os faróis dianteiros eram avulsos e próximos da grade dianteira. Por sua vez, o modelo 1937 apresentava os faróis incorporados aos para-lamas dianteiros e eram muito aerodinâmicos.

O objetivo da fábrica, com o novo modelo, era ofertar um carro de qualidade, mas com preço acessível, econômico e de baixo custo de manutenção. Nessa linha, o carro era menor do que um Ford ou Chevrolet. Tinha uma distância entre-eixos de 2,54 metros, contra 2,84 metros dos dois concorrentes. Nesse ano eram ofertados apenas duas carrocerias: Coupe com duas portas com capacidade para três passageiros ou um modelo Sedan de quatro portas para seis ocupantes.

O motor de 2,2 litros e quatro cilindros fornecia 48 hp. Esse motor era uma evolução do motor usado no Willys Whippet de 1926 até 1931. O catálogo da fábrica afirmava que o motor era tão eficiente que poderia levar o carro por 16 km consumindo apenas um litro de gasolina.

No lançamento do modelo 1938, o desenho do carro foi mantido,  mas uma nova opção de carroceria foi acrescentada à linha: a Sedan de duas portas.

Novidade para o modelo de 1939 eram os faróis em formato trapezoidal. O capô e a grade também tinham um novo desenho que o catálogo da época comparava com a proa de um transatlântico.

Um grande aprimoramento para o ano foi a adoção de freios com acionamento hidráulico. Até então, o acionamento era mecânico, muito menos eficiente, pois exigia muito mais pressão sobre o pedal. A fábrica sempre sugeria que o Willys poderia ser o segundo carro da família. Com os freios hidráulicos, as mulheres poderiam dirigir o carro com mais conforto e segurança.

Willys
Willys 1937: banco dianteiro para três pessoas

Legítima woody

Em 1940, o Willys novamente teve toda a sua frente redesenhada.  Os faróis ganharam um belo formato de gota e ficaram completamente integrados aos para-lamas. A nova grade agora era instalada apenas abaixo do capô e dividida em duas metades. Para esse ano, um novo e útil modelo passou a ser ofertado: uma station wagon. Sua carroceria era feita de madeira, uma legítima “woody”! O carro se prestava a muitas tarefas, tanto no campo quanto na cidade, para trabalho e para a família, como afirmavam os panfletos da montadora.

Uma grade inteiriça identifica os modelos de 1941. A iluminação do veículo agora era feita pelos modernos faróis “sealed beam”. Esses novos faróis foram adotados por toda a indústria e o conjunto óptico era selado e à prova de poeira e umidade. A única desvantagem era o maior custo de substituição quando o filamento queimava. Nesse ano, o motor foi revisado e ficou mais potente: 68 hp.

Willys
Willys 1940: modelo Town and Country tinha corpo feito em madeira

Carros de guerra

Em dezembro de 1941, a base naval norte-americana no Havaí foi atacada por caças japoneses, o que levou os Estados Unidos a entrarem na Segunda Grande Guerra. Logo a produção de carros civis seria suspensa para que as fábricas pudessem produzir equipamentos militares. Do modelo 1942 do Willys, foram produzidas apenas cerca de 7.000 unidades. Esses eram basicamente o modelo 1941, mas com um adorno extra no centro da grade.

Durante o período da guerra, a Willys não produziu carros civis, mas, junto com a Ford, produziram 637.385 Jeeps. Todos esses Jeeps eram equipados com o valente motor de 4 cilindros do automóvel Willys. Prova da qualidade dos produtos da marca.

VEJA TAMBÉM: Willys 41: Negócio entre amigos.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Veja Também

DEIXE UMA RESPOSTA